Arquivo de etiquetas: reprodução feminina

fertilidade-feminina-ciclo-menstrual

Fertilidade feminina e o ciclo menstrual

Para analisar a fertilidade feminina, é de extrema importância compreender o ciclo menstrual. Por meio dele, é possível extrair diversas informações interessantes e que podem auxiliar nos tratamentos para gerar a vida. Com duração em torno de 28 dias, o ciclo menstrual se divide em três fases. E todas têm características próprias. Por isso, é muito importante que cada mulher conheça o seu ciclo, para entender melhor o próprio organismo, identificar quando há algo anormal e, sobretudo, saber quando sua menstruação vai chegar.

As três fases do ciclo menstrual são: folicular, ovulatória e lútea. Elas são responsáveis pelas alterações hormonais, mudanças de humor, cólica e também pelo aumento da libido. E, para facilitar a sua compreensão, segue abaixo um detalhamento de cada uma delas. Assim, fica mais fácil conhecê-las e identificá-las durante a passagem do mês. Gostou da ideia? Então confira!

FASE 1: FOLICULAR 

A fase folicular é a primeira do ciclo menstrual e ocorre do 1° dia até aproximadamente o 12° dia do mês, sendo o período que se inicia com o primeiro dia do fluxo menstrual. Normalmente, a menstruação tem a duração de 3 a 7 dias. Contudo, a fase folicular dura até aproximadamente 12 dias, que é quando o corpo se prepara para a maturação do óvulo que será liberado pelo ovário na fase seguinte. Uma curiosidade a ser lembrada é: o folículo é a estrutura que contém células do ovário e um óvulo no interior. A cada ciclo, normalmente apenas um folículo se torna o dominante, crescendo até cerca de 2,5 cm, antes de ovular. Nesta fase, o endométrio cresce em resposta ao estradiol produzido pelo folículo e, assim, a menstruação tem o seu fim em poucos dias.

FASE 2: OVULATÓRIA 

Uma das fases mais desejadas pelas mulheres que desejam engravidar, a fase ovulatória. Ela é responsável pelo período da expulsão do óvulo e que é logo coletado pela tuba uterina, onde espera para ser fertilizado. Neste momento, se houver o encontro com o espermatozoide, forma-se o embrião que pode gerar um bebê saudável. Vale lembrar que o óvulo é fecundado dentro da tuba uterina e o embrião formado demora cerca de 5 dias para conseguir chegar até ao interior do útero para se implantar. Caso não ocorra a fecundação, o óvulo é degenerado e eliminado. 

Não se pode esquecer de que, o famoso período fértil não se inicia na fase ovulatória. Ele ocorre de 5 a 6 dias antes e durante a ovulação, portanto, começa na fase folicular tardia, quando o folículo dominante está grande. Assim, o casal que está tentando engravidar não precisa esperar apenas o dia da ovulação para ter relações sexuais. Entretanto, se estiverem realizando o tratamento com orientação de coito, as relações deverão ocorrer nos dias programados, assim aumentando a chance de uma gravidez.

FASE 3: LÚTEA

A fase lútea, também chamada de secretória, inicia-se após a ovulação, quando o folículo dominante se transforma em corpo lúteo e que produz o hormônio predominante dessa fase, a progesterona. Quando o óvulo não é fecundado ou quando o embrião não se implanta no endométrio, o corpo lúteo perde sua função e a menstruação ocorre, pois a falta de progesterona causa a instabilidade do endométrio, fechando o ciclo menstrual. Essa fase tem a duração média de 14 dias após a ovulação e começa a apresentar os sintomas da TPM como, por exemplo, o cansaço, inchaço, irritabilidade, dores, entre outros.

O ciclo menstrual está relacionado diretamente com o período de maior fertilidade da mulher que busca uma gravidez. Se seu sonho é gerar a vida, o indicado é rastrear o ciclo menstrual e analisar as datas em que a fertilização pode ocorrer. Se após um ano de tentativas a gestação não acontecer, o melhor caminho é buscar ajuda com um especialista em Reprodução Humana.

 

varicocele doenca

Varicocele: o que é e como afeta a fertilidade?

O desejo de gerar a vida faz parte da vida de muitos homens. No entanto, o sonho de ser pai pode ser adiado devido devido a problemas na fertilidade masculina, entre eles, a varicocele. Sendo a principal causa de infertilidade nos homens, a varicocele é a dilatação das veias que drenam o sangue dos testículos. Ela ocorre devido a uma insuficiência das veias de drenagem desses vasos, o que leva ao represamento sanguíneo e o aumento do volume destas veias, formando as varizes. Embora muitos nunca tenham ouvido sobre a doença, ela pode contribuir nas alterações na produção e qualidade dos espermatozoides, afetando a fertilidade.

INCIDÊNCIA DE CASOS
Os dados atualizados indicam que, em todo o mundo, a varicocele ocorre em aproximadamente 15% dos homens. Para os casais tentantes e que apresentam problemas para engravidar, a doença pode estar presente em até 35% dos homens. É preciso ficar atento desde a adolescência, pois a frequência é muito semelhante à encontrada nos adultos e seu aparecimento se dá geralmente entre os 14 e 15 anos de idade. Além disso, a varicocele é encontrada predominantemente no testículo esquerdo, até 95% dos casos, algumas vezes em ambos, cerca de 10% a 20% e raramente no direito.

DESCOBERTA
O fato de os testículos se situarem dentro da bolsa escrotal faz com que sua temperatura seja mais baixa que a do corpo, condição que favorece a produção de espermatozoides. A varicocele, causa frequente de alteração da fertilidade masculina, é uma dilatação das veias que drenam o sangue dos testículos. O acúmulo de sangue produz aumento da temperatura local, o que pode produzir, ao longo do tempo, uma redução da fertilidade do homem, detectável pelo espermograma – geralmente as descobertas ocorrem quando o casal procura ajuda médica devido à dificuldade em gerar a vida.

SINTOMAS
Na maioria dos casos a varicocele é assintomática, ou seja, não apresenta sintomas. Essa situação é um tanto quanto ruim e perigosa, pois pode prejudicar a função dos testículos sem que o homem tenha sintoma algum. Dessa forma, é fundamental consultar periodicamente um médico para certificar-se da ausência de doenças.

TRATAMENTO
Existem algumas opções de tratamento para varicocele, entre eles a cirurgia, entretanto nem sempre o tratamento cirúrgico deve ser realizado. Quando indicado, é realizado através região da virilha do homem. Assim, como em qualquer procedimento, a consulta médica é de extrema importância, pois somente ele poderá dar o diagnóstico correto e prescrever o tratamento melhor indicado para o seu caso, de forma personalizada. O importante é não desistir do seu sonho e manter a saúde em dia!