Arquivo de etiquetas: fertilidade

câncer de mama

Pacientes recuperadas do câncer de mama podem engravidar?

O sonho de ser mãe é idealizado por muitas mulheres, principalmente durante a fase reprodutiva. No entanto, alguns percalços no caminho podem adiá-lo ou até mesmo interrompê-lo e o diagnóstico de câncer de mama pode ser um deles. O tratamento oncológico exige alguns “sacrifícios” para que se alcance a cura. Além disso, os fatores como radiação e medicamentos podem abalar a fertilidade feminina.

Mas nem tudo está perdido. O tratamento de câncer de mama não leva, necessariamente, à infertilidade após a finalização. São inúmeros casos em que as mulheres recuperadas realizaram o sonho de gerar a vida. Isso se deve também ao acompanhamento médico de qualidade e algumas medidas de preservação da fertilidade. Vamos entender melhor?

Quando falamos sobre câncer e maternidade, geralmente o cenário é composto por uma a
mulher jovem, que está em idade reprodutiva, cheia de anseios e expectativas em sua vida
profissional, pessoal, matrimonial, sexual e reprodutiva. Se o sonho de ser mãe permeia, a
mulher precisará conversar com o médico para estabelecer as possibilidades de tratamento de acordo com o seu caso.

As mulheres que pensam em engravidar após o tratamento do câncer de mama deverão
consultar o seu médico a fim de receber orientações acerca do tratamento atual que ela
esteja realizando. Existem casos que a mulher poderá ser liberada após dois anos do início
do tratamento e outros casos que seria conveniente a gravidez só após cinco anos.

De toda forma, com o passar dos anos as mulheres têm a fertilidade reduzida. Por isso, as
que realizarem o tratamento oncológico devem, ainda mais, preservar a fertilidade. Para
isso, com orientação médica de qualidade, a paciente poderá optar por procedimentos de
Reprodução Humana. Estas pacientes devem ser orientadas da possibilidade de congelamento de óvulos e/ou de embriões antes do início do tratamento para, em caso de
necessidade, poder usá-los para tratamento, caso a gravidez natural não ocorra.

fertilidade

Saiba mais sobre preservação da fertilidade

Homens e mulheres veem, hoje, a necessidade de adiar o sonho de ter filhos. Para auxiliar
neste comportamento, as técnicas de preservação da fertilidade oferecem a oportunidade
de ambos os sexos terem seus materiais genéticos preservados, seja por razões pessoais,
ou por conta de diagnóstico de alguma doença que possa afetar a fertilidade, como o
câncer.

Muitas mulheres estão optando por congelar seus óvulos para poderem ter a chance de
realizar o sonho da maternidade no futuro. A vitrificação ou congelamento de óvulos,
permite que os óvulos maduros conseguidos após a estimulação ovariana sejam criopreservados para utilização posterior.

Este também é o caso de homens que vão passar por quimioterapia e que desejam
congelar o sêmen. Para os pacientes oncológicos que vão receber quimioterapia ou
radioterapia, ter o material genético preservado é uma boa opção. Afinal, quando o desejo
de se tornar pai vier, as chances de um resultado de sucesso são consideráveis.

Devido à ausência de formação de cristais de gelo, as taxas de sobrevivência dos óvulos e
espermatozoides são elevadas, permitindo atrasar a maternidade e/ou paternidade com
garantias razoáveis.

Além do congelamento de materiais genéticos de forma separada, há, também, a técnica
de criopreservação de embriões. As taxas de sobrevivência embrionária após
congelamento e descongelamento são elevadas e, com o aperfeiçoamento das técnicas de
vitrificação, elas podem chegar a níveis de até 90% ou mais, dependendo dos pacientes.

Na Clínica Life Search, você conta com todos esses procedimentos, além de uma equipe
altamente treinada e preparada para lhe atender com conforto e ética médica. Se você
deseja preservar a sua fertilidade por mais tempo, procure um especialista. Pois como
sempre é dito, o sonho de gerar a vida pode até ser adiado, mas jamais esquecido.