Blog Life Search
O que é prolactina e como afeta a fertilidade?

O que é prolactina e como afeta a fertilidade?

Na caminhada para gerar a vida, vários exames são realizados. Dentre eles, os exames hormonais são de suma importância para ajudar a detectar a causa da infertilidade. No caso da infertilidade feminina, um dos hormônios a ser analisado é a prolactina.

A prolactina é um hormônio importante para a fertilidade, pois ele é responsável pela produção do leite materno através das glândulas mamárias e, além disso, contribui para o equilíbrio do sistema reprodutivo. No entanto, quando existem taxas elevadas de prolactina, ou seja, hiperprolactinemia, esse hormônio pode dificultar a gravidez.

A hiperprolactemia é capaz de alterar a fertilidade através de um desequilíbrio neuroendocrinológico que pode gerar anovulação (ausência de ovulação) e em graus mais elevados até mesmo amenorreia (ausência de menstruação). Entre 9-17% das mulheres com infertilidade sofrem de hiperprolactinemia.

Apesar de pouco conhecidos, os distúrbios da prolactina são mais comuns do que pensamos. Sendo assim, pelo desequilíbrio hormonal afetar todo o sistema reprodutor da paciente, ele acaba provocando distúrbios menstruais e dificuldade da ovulação espontânea, diminuindo as chances de gravidez ou causando infertilidade.

Para identificar o desequilíbrio, a mulher deve se atentar aos sintomas e repassá-los ao seu médico ginecologista. Entre os principais estão:

– Ausência de menstruação (amenorreia) e a produção do leite fora do período de lactação (galactorreia).

– Aumento de acne.

– Pele oleosa e aumento de pelos.

– Anovulação crônica que pode simular Síndrome de Ovários Policísticos (SOP).

O exame comumente realizado para identificar os níveis de prolactina são os de análise de sangue. Os valores normais podem variar entre os laboratórios e apenas seu médico poderá avaliar o resultado. E, antes do tratamento, o especialista vai descartar a possibilidade de a hiperprolactinemia ser causada pelo uso de algum medicamento, o hipotireoidismo, o histórico de insuficiência renal e hepática, além da presença de prolactinoma.

O tratamento  utilizado no desequilíbrio da prolactina é o uso de medicamentos que ajudam a retomar o equilíbrio do hormônio. Após o restabelecimento dos níveis normais da prolactina, a fertilidade natural do casal pode ser restaurada e a gravidez ocorrer de forma espontânea. A disfunção hormonal causada pela hiperprolactinemia pode ser solucionada de forma relativamente simples, sem a necessidade de tratamentos mais complexos.

Direitos reservados Life Search
Warning: Use of undefined constant Y - assumed 'Y' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/d/b2/a5/lifesearch/public_html/wp-content/themes/lifeSearch/footer.php on line 259
2021.