Blog Life Search
Mais sobre a Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide (ICSI)

Mais sobre a Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide (ICSI)

Para quem está chegando agora no mundo dos tentantes, alguns termos utilizados durante as consultas ou até mesmo por pesquisas individuais à internet podem gerar dúvidas e até confusão entre os procedimentos. Mas não se preocupe com isso… É normal. Afinal, quem nos dias de hoje não dá uma pesquisada sobre procedimentos médicos, ainda mais se for submetido a eles? O que devemos sempre prezar é a informação correta e de qualidade.

Pensando nisso, decidimos explicar um pouco mais sobre a Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide, a ICSI. O nome gigante faz jus a especificidade do procedimento, visto que a ICSI é uma variação da Fertilização in Vitro (FIV) clássica e, por isso, também é considerada uma técnica de reprodução assistida de alta complexidade. Assim como a técnica da FIV, a ICSI depende do acompanhamento médico, da utilização de medicamentos para estimulação ovariana e de uma estrutura laboratorial complexa. A única diferença é a forma como o espermatozoide e o óvulo se encontram.

Diferente da FIV clássica, para ICSI apenas um espermatozoide é necessário para fertilizar cada óvulo coletado. A fertilização (encontro do óvulo com espermatozoide) ocorre quando um único espermatozoide aspirado em uma agulha é injetado diretamente no óvulo, com auxilio de microscópio e um profissional especializado. No dia seguinte é feita a confirmação do número de óvulos que foram fertilizados e a partir desse momento inicia-se o desenvolvimento do embrião no laboratório, em condição ótima e controlada.

A transferência dos embriões para a cavidade uterina é realizada entre 2 a 5 dias após a coleta dos óvulos, através de um fino cateter, não tendo a necessidade de sedação. Cerca de 10 a 12 dias após a transferência embrionária, a dosagem de beta-hcg no sangue da futura gestante é realizada para confirmação da gravidez.

Assim como na FIV, o número de embriões que serão transferidos para cada mulher depende da qualidade dos embriões formados, da idade da paciente e do desejo do casal, o que deve ser discutido previamente com o médico. Agora com essas informações de qualidade é a hora de procurar um especialista e realizar o sonho de gerar a vida. Aos tentantes de plantão, o ano só está começando e 2019 pode ser o ano da vitória.

Direitos reservados Life Search 2019.